ESTRAGO DA NAÇÃO

1/09/2008

Ele há coincidências...

Durante uma certa fase, o Diário de Notícias (antes da actual direcção) foi sistematicamente «apanhado» a divulgar informações oficiosas, com alegadas fontes do Governo, que depois eram desmentidas no próprio dia por uma fonte oficial do Governo no caso em que estalava polémica. Esta estratégia dos Governos usarem os jornais para testar na opinião pública determinadas «ideias» é já bastante estafada, mas resulta sempre que nos jornais se encontram direcções que se aprestam a fazer manchetes com informações sob anonimato.

Lembro-me disto porque ontem surgiu uma fonte do Ministério das Obras Públicas a anunciar que não se sabia ainda se os estudos comparativos sobre o futuro (?) aeroporto de Lisboa seriam divulgados e disponíveis ao público. Foi mais um teste - e como choveram críticas, hoje já se garantiu que haverá divulgação. Por um daqueles acasos, o assessor de imprensa do Ministério das Obras Públicas integrou a direcção do Diário de Notícias durante o período que acima referi. Coincidências, claro.

Etiquetas: ,

1 Comentários:

Blogger João Miguel C. G. Vaz disse...

Australia to act on plastic bags
Plastic bags
Several countries are working to reduce plastic bag use
The Australian government says it wants to phase out the use of free plastic bags, following a similar move by China earlier in the week.

Environment Minister Peter Garrett said that action was critical, because plastic bags were harming Australia's land and wildlife.

He said he would meet state leaders to discuss the plan in April, with a view to implementing it by the end of 2008.

On Tuesday, China said a ban on free plastic bags would start in June.

It also banned production of extra-flimsy plastic bags, attributing both decisions to the need to reduce pollution and save resources.

'Absolutely critical'

Mr Garrett said he thought most Australians would back a move to end the distribution of free plastic bags in supermarkets and shops.

"There are some 4 billion of these plastic bags floating around the place, getting into landfills, ending up affecting our wildlife, and showing up on our beaches while we are on holidays," he said.

"We think it's absolutely critical that we get cracking on it."

Mr Garrett did not specify whether he favoured an outright ban or whether shoppers would be charged for plastic bags.

Several countries have or are considering taking action to reduce the use of plastic bags.

On Wednesday, the US city of New York passed a bill requiring large shops to provide recycling bins for plastic bags.

Other US cities, such as San Francisco, have already banned plastic bags from grocery shops.

In Ireland, meanwhile, under a law passed in 2002, shoppers are charged for every plastic bag they use.

10/01/08, 10:21  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial