ESTRAGO DA NAÇÃO

6/22/2007

O fumo aéreo

No ano passado, quando escrevi o livro Portugal: O Vermelho e o Negro solicitei ao então Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil, além de outra documentação, o acesso aos contratos dos meios aéreos usados nos combates aos incêndios florestais. Recusaram e, com a conivência da Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos, não me foi assim possível usá-los no livro.

Agora, vejo por esta notícia que o Governo recusa revelar pormenores dos contratos de meios aéreos assinado este ano alegando questões de «segurança interna», tendo colocado uma cláusula de confidencialidade. Coincidências, portanto.

Mas extraordinária é a justificação do Governo. Em resposta a um pedido da Lusa, o gabinete do Ministro da Administração Interna esclareceu que «qualquer prestação de serviços ao MAI em ambiente operacional pressupõe a possibilidade de se tomar conhecimento directa ou indirectamente de informação cuja divulgação pode prejudicar o interesse público conexo com a segurança interna». Interesse público conexo com a segurança interna???? Meu Deus, eu desconhecia que a transparência (e, desse modo, saber se há ou não corrupção) é algo que prejudica o interesse público. E que significa interesse público conexo com a segurança interna?

Etiquetas: , , , ,

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial