ESTRAGO DA NAÇÃO

5/01/2004

Farpas Verdes LXVI

O Governo reformulou, no início do passado mês de Abril, a lei da qualidade do ar de 1990. Para proteger os cidadãos de preocupações desnecessárias - certamente terá sido somente por isso -, manteve o privilégio de considerar confidencial a poluição individualizada das indústrias portuguesas.

Contudo, e esta é uma das grandes virtudes da União Europeia, desde há umas semanas que se encontram disponíveis os valores das emissões poluentes das maiores indústrias comunitárias, que incluem as portuguesas. Ainda há muitas lacunas, mas aquilo que lá surge já preocupa. O Governo português tapa os olhos aos portugueses, a Comissão Europeia destapa. E olham-se para os valores da poluição e rapidamente se chega à conclusão que não somos nenhum jardim à beira mar plantado nem os perigos da poluição são apenas mensuráveis pela cor e cheiro dos fumos.

Quem quiser saber mais sobre a poluição individualizada e comparativa, pode consultar a página da Agência Europeia do Ambiente onde consta este registo (EPER), clicando aqui.

Se alguém quiser a «papinha» mastigada, sempre poderá ir ao quiosque mais próxima e ver a minha reportagem sobre este tema na edição desta semana da Grande Reportagem. De qualquer modo, dentro de uns dias tentarei colocar esse texto no blog Reportagens Ambientais.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial