ESTRAGO DA NAÇÃO

9/03/2005

Farpas Verdes CCLXXXVII

Infelizmente, em relação aos efeitos das alterações climáticas, o Homem somente aprende através da pedagogia da catástrofe. Provavelmente é o que acontecerá com os Estados Unidos em relação ao furacão Katrina.

Fui consultar uma base de dados da Universidade belga de Louvain e verifica-se que os Estados Unidos têm registado um aumento impressionante nas últimas décadas no número de ciclones (tufões e quejandos). Desde 1900 estão inventariados 432 tufões/furacões neste país, dos quais 369 desde 1961. Mesmo considerando que possam não ter sido registados alguns nas primeiras décadas do século XX, a partir dos anos 60 - período em que esta base de dados foi criada -, a evolução tem sido a seguinte:

Década de 60 (1961-1970) - 32 ocorrências
Década de 70 (1971-1980) - 25 ocorrências
Década de 80 (1981-1990) - 99 ocorrências
Década de 90 (1991-2000) - 151 ocorrências
Década de 2000 (2001-2005) - 63 ocorrências (incluindo Katrina)

Embora antes do Katrina , dos cinco ciclones mais letais, apenas um tenha ocorrido nos últimos 25 anos (em 1984, no Estado do Colorado, que matou 600 pessoas; o mais letal foi em 1900 no Texas, em que morreram 6 mil pessoas), tem que se ter em consideração que agora a tecnologia da construção e a capacidade de previsão é incomparavelmente superior. Contudo, os prejuízos económicos têm sido cada vez maiores. De qualquer modo, espera-se agora que o Katrina sirba, pelo menos, de lição à autista Administração Bush que acreditou sempre na capacidade de adaptação deste país num cenário de alterações climáticas. Como se viu, nem sempre se conseguirá evitar uma catástrofe humana apenas com a tecnologia humana. E outra constatação - que já se sabia - é que os mais afectados pelas alterações climáticas são aqueles que menos contribuem para o aquecimento global: ou seja, os países pobres e os pobres dos países ricos... mesmo quando estamos a falar dos Estados Unidos.

Nota: Em relação a um comentário de um leitor, gostaria de esclarecer dois aspectos. De facto, existem terminologias distintas para os ciclones no Pacífico e aqueles que se originam em terra ou no mar. Para todos os efeitos, são ciclones (wind storms). Em relação à lista que apresentei, baseada na Universidade de Louvain, tem como base de selecção os seguintes critérios: 10 ou maos pessoas mortas, mais de 100 pessoas afectadas, um pedido de assistência internacional e uma declaração de estado de emergência.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial