ESTRAGO DA NAÇÃO

10/15/2005

Farpas Verdes CDXI

Na quinta-feira, com um dia de atraso, saiu o mais recente relatório da Direcção-Geral das Florestal com o saldo (até agora) final desta época de incêndios: 393 mil hectares. Como entretanto chouveu, parece que esta questão fez sair da memória dos principais jornais este balanço e nem o Diário de Notícias nem o Público noticiaram na edição de sexta-feira.

Em todo o caso, o Público veio revelar um aspecto curioso sobre as verbas que provieram daquele fundo que sai da gasolina: o Fundo Florestal Permanente: houve conflitosde interesses na distribuição das verbas. Eis aqui uma parte, retirada do artigo da jornalista Ana Fernandes:

«As acusações sobre o conflito de interesses por parte de dois membros do gabinete do ex-ministro da Agricultura, Costa Neves, baseiam-se na suspeita de que terá havido intervenção destes assessores, com ligações a associações florestais, na elaboração de uma lista com 30 candidaturas a que o governante decidiu dar prioridade. Contactado pelo PÚBLICO, Costa Neves afirmou: "O tempo ia passando e, apesar de já existirem projectos com pareceres positivos, estavam à espera da avaliação de outros para poderem avançar, pelo que determinei que se fizesse uma avaliação por etapas." Sobre a lista preparada pelo gabinete, diz o o antigo ministro: "Concordei porque os projectos cobriam todo o país.»

Para o ano há mais incêndios; ou antes disso, só Deus o saberá.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial