ESTRAGO DA NAÇÃO

1/11/2007

Paradoxos portugueses

Leio no Correio da Manhã a lista de Grandes Portugueses (programa da RTP) seleccionados na primeira fase da votação. Não sei se rio ou se choro com algumas das nomeações. Mas há algo que me intriga. É que, contas feitas, 64% dos eleitos vive(ra)m nos séculos XIX, XX e XXI. Ora, se supostamente há uma tão grande concentração de grandes portugueses nestes pouco mais de dois século de uma nação quase milenar, como é possível então estarmos na cauda da Europa? E como foi possível que nos séculos XV e XVI, com uma massa tão medíocre de portugueses, tenhamos conseguido ser uma potência mundial?

Nota: Por mais tentativas que a RTP faça para endireitar este ridículo programa, ele somente permitirá demonstrar a ignorância histórica que (des)grassa por este jardim à beira mar plantado.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial