ESTRAGO DA NAÇÃO

2/22/2009

A natureza humana

Leio coisas destas e cada vez mais desacredito na natureza humana. Carlos Guerra foi um excelente director do Parque Natural de Montesinhos nos anos 90, tanto assim que foi recebido com rasgados e unânimes elogios a sua nomeação para a presidência do Instituto de Conservação da Natureza em meados dos anos 90. Tive, como jornalista, oportunidade de o contactar por inúmeras vezes e sempre o vi como pessoa séria, embora o seu repentino silêncio em relação à barragem do Sabor, à co-incineração na cimenteira do Outão e ao empreendimento Freeport - projectos em que, inicialmente se opunha -me causou alguma desilusão. No entanto, vê-lo agora envolvido, como consultor, de projectos turísticos em zonas de Reserva Ecológica Nacional e na companhia de pessoas pouco recomendáveis, dá-me um calafrio. E leva-me a concluir que, por mais que se pense conhecer uma pessoa, nunca se deve meter as mãos no fogo por ninguém.

Etiquetas:

1 Comentários:

Blogger Lince disse...

Pode até ser...mas neste caso, cheira mais a vingança do José Manuel Marques e do amigo Palma do que a qualquer outra coisa. Não se esqueça do comentário do Indiana ao seu post "Choque tecnológico"! Talvez o silêncio deste Guerra se explique pela febre do tal Marques em aprovar o outlet. Do qual fez o EIA, a promoção, a defesa, a avaliação enquanto assessor do presidente da Câmara de Alcochete, até que, pelos vistos, se zangou com o Manuel Pedro...será que por ser informador dos media se tem escapado das luzes da ribalta deste processo? e já agora, queima o rival?

22/02/09, 21:51  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial