ESTRAGO DA NAÇÃO

8/18/2005

Farpas Verdes CCLXXIV

Foi confrangedor ver o ministro da Administração Interna, António Costa, elencar os prejuízos dos fogos das últimas semanas. Listou ele as casas, as fábricas, as infra-estruturas e os apoios agrícolas. Tudo menos os 140 mil hectares de matos e sobretudo florestas. Nem uma palavra sobre o assunto, como se a floresta fosse de existir. Se eu já desconfiava que para o Governo a floresta não tinha qualquer importância económica, social e ambiental, as palavras de António Costa vieram confirmar. É triste, muito triste...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial