ESTRAGO DA NAÇÃO

4/26/2005

Farpas Verdes CCXI

Para acompanhar a tendência e o risco de seca em Portugal continuo sempre a consultar o boletim hidrológico de... Espanha. Pois é, prefiro de longe os dados do Ministério do Ambiente de Espanha (com dados actualizados semanalmente e de rápida e fácil leitura) do que os do nosso Instituto da Água (desactualizados, muito modernos, mas confusos e de díficil consulta) .

E olhando para os últimos dados, diria que o pior da seca ainda está para vir. A parte espanhola da bacia do Tejo encontra-se com a sua capacidade de armazenamento de 47,7% contra 65,2% da média da década (ou seja, 27% menos). Para agravar a (sempre deficitária) bacia do Segura está com uma capacidade de 22,6% contra 27,1% da média da década (isto é, menos 17%). Ora, sabemos que existe um grande aqueduto de transvase entre estas bacias que, regra geral, funciona a partir de Maio. Basta, aliás, verificar este gráfico que deixo aqui em baixo para ver como desce o armazenamento do Tejo nos anos anteriores a partir de finais de Abril até Setembro - imaginem, portanto, para que valores irá a linha correspondente ao actual ano hidrológico.

Gráfico: /cache/graficos/2005178002032.jpg
Fonte: Ministerio de Medio Ambiente (Espanha)

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial