ESTRAGO DA NAÇÃO

3/10/2005

À Margem Ambiental XLVII

A formação do Governo continua a surpreender-me, pela positiva. Foram indigitados para a s secretarias de Estado do Ambiente e do Ordenamento mais dois excelentes técnicos. No primeiro caso, Humberto Rosa - ex-assessor de ambiente de António Guterres e professor de Biologia da Faculdade de Ciências de Lisboa -, e no segunda caso, João Ferrão, investigador do Instituto de Ciências Sociais, uma das pessoas com quem mais «comungo» em relação às questões de urbanismo e aos entraves do país em termos de desenvolvimento económico e regional. Duas escolhas fundamentais na equipa do Ambiente.

Soube também que há uma outra «lança ambiental» num sector fundamental: o secretário de Estado das Florestas será Rui Gonçalves, antigo chefe de gabinete e secretário de Estado de José Sócrates. Embora não seja especialista na área florestal, aquilo que conta é a sensibilidade para uma pasta fundamental na política de desenvolvimento sustentável.

Jamais tive tão elevada expectativa em relação a um Governo. Faço mesmo votos de que seja desta vez que as coisas se endireitem. Caso contrário, se com estes governantes nada se conseguir invertir, por mim só vejo uma de duas alternativas: emigrar ou cortar os pulsos...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial