ESTRAGO DA NAÇÃO

3/29/2004

Farpas Verdes LV

«Isto é uma vergonha!», disse, de fora do gradeamento da obra, o arquitecto João Rodeia.

«Isso é uma opinião. O senhor quem é?», perguntou-lhe António Ribeiro.

«Sou o presidente do IPPAR e vai ter notícias nossas».

Este foi o diálogo relatado ontem pelo Público entre um empreiteiro e o escandalizado presidente do Instituto Português do Património Arquitectónico por causa da demolição parcial de um edifício em vias de classificação que recebeu há uns anos o Prémio Valmor.

Escandaliza-se o presidente do IPPAR com razãoesta por esta demolição não autorizada, com mais este atentado ao património nacional.

Mas convém recordar que o mesmo IPPAR e o mesmo arquitecto João Rodeia autorizaram recentemente a demolição de um troço do Aqueduto das Águas Livres (quando há imensas alternativas), que é tão-somente o mais extenso Monumento Nacional do país. Há filhos e enteados para o IPPAR, está visto!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial