ESTRAGO DA NAÇÃO

3/18/2004

Farpas Verdes XLVII

Infelizmente, não estava enganado. Em 25 de Fevereiro, escrevi aqui, no Farpas Verdes XXX, que alguém me avisara dos «lobbies» industriais que estariam a inflacionar as emissões de dióxido de carbono para garantir licenças de emissão elevadas, de forma a que conseguissem não apenas ter uma «almofada» para poluir, como até para vender créditos ao estilo do «poluidor-ganhador». Claro que quem fica com a quota mais curta será a componente que cabe aos contribuintes suportar. E, portanto, veremos as empresas, todas satisfeitas, a vender créditos de emissão ao Estado. E, portanto, quem paga são os contribuintes e quem recebe são as empresas poluidoras.

Pois bem, é isso mesmo que se vislumbra do Plano Nacional de Atribuição de Licenças de Emissão de CO2, apresentado ontem pelo Governo. Estou ainda a analisar isto e a cruzar com outros dados. Além disso, permitam-se não vos revelar para já muitos dados, porque penso vir a publicar uma notícia sobre esta matéria. Mas já agora, aconselho-vos a consultar o relatório aqui, e irem à página 19. Reflictam apenas num pormenor: como é possível que entre 2000 e 2002, as emissões de CO2 do sector cimenteiro registaram um aumento de 7,6% se a produção de cimento diminuiu cerca de 2,5%?

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial