ESTRAGO DA NAÇÃO

3/06/2004

Farpas Verdes XLI

Luís Delgado, jornalista e comentarista «oficial» do Governo, continua a sua senda para acabar com o Ministério do Ambiente. Acabou agora mesmo de repetir, na SIC Notícias, a sua defesa em se transformar a tutela do Ambiente - e portanto também do Ordenamento do Território - numa mera secretaria de Estado. Se com um Ministério e os governantes respectivos, a força na defesa do Ambiente já é o que é, imagine-se ainda mais subalternizada.

Nesse debate, o outro comentador, António José Teixeira - este sim com análises sensatas e isentas -, bem lhe disse que «o ambiente, a cultura e a ciência são traves-mestras para o futuro do país», mas Luís Delgado não sabe disso, ou não quer saber.

O problema deste tipo de posições do comentarista Luís Delgado não é propriamente a sua existência. É certo que Luís Delgado deveria reciclar os seus conhecimentos nesta área - não há nenhum país comunitário que não tenha Ministério do Ambiente -, ou então ser reciclado, mas as suas posições são graves porque são o eco daquilo que alguns sectores sectores do Governo desejam: acabar com o Ministério do Ambiente. Compreende-se porquê...

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial