ESTRAGO DA NAÇÃO

8/24/2006

Levei uma repreensão

No último jornal mensal «BP», de Agosto, editado pela Liga dos Bombeiros Portugueses, na última página, este vosso escriba merece uma nota de destaque na secção «Louvor/Repreensão». Claro que a mim, escriba, coube a «Repreensão», «pela forma como aborda a temática dos incêndios, com mal disfarçados preconceitos para com os bombeiros, e não só» (ver aqui).

Defender a profissionalização para que os bombeiros tenham melhores condições, melhor treino físico, táctico e estratégico, considerar que é inumano colocá-los em risco de vida (permitindo que estejam em acções de combate dias a fio) é, segundo a Liga dos Bombeiros Portugueses, denotar «mal disfarçados preconceitos para com os bombeiros».

Defender que deve ser feita uma avaliação objectiva da eficácia, um controlo dos registos das ocorrências, uma mais adequada distribuição dos meios de combate é, segundo a Liga dos Bombeiros Portugueses, denotar «mal disfarçados preconceitos para com os bombeiros».

Defender que deveria haver uma clarificação do Estatuto Social dos Bombeiros, de modo a que os bombeiros voluntários não disponíveis deixem de «parasitar» os benefícios sociais dos bombeiros voluntários disponíveis é, segundo a Liga dos Bombeiros Portugueses, denotar «mal disfarçados preconceitos para com os bombeiros».

Defender que o comando das operações deve ser entregue a pessoas com habilitações e eleitas pelo mérito é, segundo a Liga dos Bombeiros Portugueses, denotar «mal disfarçados preconceitos para com os bombeiros».

Enfim, a existir um preconceito é da parte do órgão oficial da Liga dos Bombeiros Portugueses que considera que quem mexe na «vaca sagrada» - o voluntariado - só pode «ter mal disfarçados preconceitos».

Quanto ao «e não só», não entendo. Pode ser que no jornal de Setembro haja mais espaço para se explicarem.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial