ESTRAGO DA NAÇÃO

2/23/2004

Farpas Verdes XXVIII

Hoje, no jornal Público, Gonçalo Ribeiro Telles lança, num artigo de opinião, um apelo: "Deixem Monsanto ser o monte santo de Lisboa e, como tal, um bem sagrado dos seus habitantes, actuais e vindouros. Não destruam em meia dúzia de anos um trabalho de meio século".

Dá-me raiva assistir à passividade com que os lisboetas assistem às diatribes de um presidente de câmara que, sem cultura e sem espírito, continua a impôr a sua vontade de transformar Monsanto num parque de diversões. Choca-me o silêncio da Direcção-Geral das Florestas; choca-me o silêncio e a inércia do Ministério do Ambiente, que é também das Cidades. O Monte Santo da Área Metropolitana de Lisboa está sujeito ao saque e ninguém lhe quer valer.

P.S. Continua, por mais uma semana, a sondagem neste blog sobre as propostas da autarquia de Lisboa. Vote lá, sff, aqui ao lado.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial